fbpx

Lisboa é a capital e a maior cidade de Portugal. É um dos destinos turísticos mais populares da Europa e tem sítios maravilhosos para visitar!

Com as suas 7 Colinas, um céu azul todo o ano e um Inverno ameno, Lisboa oferece a contemplação de vistas maravilhosas da própria cidade e do rio.

A nossa Tour começa na Praça do Marquês de Pombal ou Rotunda do Marquês de Pombal, como também é conhecida. Situa-se entre a Avenida da Liberdade e o Parque Eduardo VII, tem no seu centro um monumento inaugurado em 1934. 

Sob a Praça passa o Túnel do Marquês, extenso túnel rodoviário que liga o eixo da Avenida Fontes Pereira de Melo com a auto-estrada A5 e que serve os automobilistas dos concelhos oeste de Lisboa. 

Seguimos caminho pela Avenida da Liberdade até ao Rossio, ou Praça Dom Pedro IV, como é o seu nome oficial. Aqui fica o centro da cidade, com belas calçadas é uma das ruas mais movimentadas da capital. Foi palco das fogueiras da Inquisição, e no início do século XX era onde os intelectuais se reuniam em cafés, como o Nicola, que ainda existe. Também é no Rossio que fica o Teatro D. Maria II e uma estátua de homenagem a Dom Pedro IV com 27 metros de altura entre duas fontes barrocas monumentais.

Depois do Rossio passamos para a Praça do Comércio, que se encontra virada para o Rio Tejo. Originalmente desenhada para dar as boas-vindas a quem chegava à cidade de barco, hoje em dia o que se vê é a versão do século XVIII, já que a original se chamava Terreiro do Paço foi destruída pelo terramoto de 1755. Foi redesenhada com um arco triunfal virado para o rio, e os edifícios à volta albergavam, durante muito anos, vários ministérios. 

Aqui também se encontra o café mais antigo da cidade, o histórico “Martinho da Arcada”. 

Seguimos a nossa Tour até ao Bairro Alto. Criado em 1513, muda verdadeiramente da noite para o dia. Durante o dia é um bairro adormecido, ressacado da noite anterior, com muito pouco a acontecer a não ser nas lojas da Rua do Norte. É um bairro que acorda quando o sol se põe, os restaurantes abrem e os jovens começam a preparar-se para mais uma noite de bar em bar. Os bares são pequenos, forçando as pessoas a espalharem-se pelas ruas estreitas, criando um ambiente de festival de rua espetacular! 

Do Bairro Alto vamos a outro bairro icónico de Lisboa, Alfama. Com uma arquitetura com características peculiares de prédios antigos e coloridos que lhe dão alegria e tranquilidade. Passear pelo Bairro de Alfama é um convite a perder-se pelas ruelas encantadoras. Aqui sente-se o verdadeiro espírito de bairro, onde vai ver roupas nos estendais das varandas e as conversas entre os vizinhos. Em junho este bairro ganha ainda mais vida, com as festas de homenagem a Santo António, nos dias 12 e 13. 

De bairro em bairro chegamos ao Castelo de São Jorge, situado na colina mais alta da cidade de Lisboa, oferece vistas de cortar a respiração. Foi construído no século VI e ocupado pelos romanos e visigodos, antes de se tornar Palácio durante a ocupação árabe. 

Conquistado pelo primeiro rei de Portugal em 1147, recebeu o nome do santo padroeiro de Inglaterra após a aliança luso-britânica.

Uma das maiores atrações é, no entanto, caminhar pelas muralhas e desfrutar das vistas na companhia dos pavões que percorrem o recinto.

Do Castelo seguimos para uma das zonas preferidas dos turistas que visitam Lisboa, Belém! Começamos por visitar a Torre de Belém, o monumento mais emblemático da cidade, ergue-se do Tejo e desagua no Atlântico. Construído em 1515, é uma fortaleza que protegia a cidade e que também serviu de ponto de partida para muitas viagens da época dos Descobrimentos. É classificado como Património Mundial. 

Em Belém continuamos agora caminho para o Padrão dos Descobrimentos. Inaugurado em 1960, ano das comemorações dos 500 anos da morte do Infante D. Henrique, este monumento tem a forma de uma caravela a fazer-se ao mar, e evoca a época dos descobrimentos em Portugal.

Com 56 metros de altura, 20 metros de largura e 46 metros de comprimento, tem como figura central o Infante com 9 metros de altura, seguido por 32 figuras de 7 metros, todas ligas a essa época histórica. 

No interior podemos visitar exposições temporárias, e subir no elevador até ao topo do monumento para nos deixarmos encantar pela vista que esse miradouro nos permite.

Do Padrão dos Descobrimentos seguimos para o Mosteiro dos Jerónimos, mais um monumento que é Património Mundial. Tesouros de todos os cantos do mundo desembarcaram em Lisboa depois de Vasco da Gama ter aberto o caminho marítimo para a Índia, e o túmulo do descobridor foi colocado à entrada da igreja. Em frente vê-se o túmulo de Luís Vaz de Camões. 

Motivos marítimos, únicos no mundo, encontram-se esculpidos pelo interior (desde corais a cordas), e também podem ser admirados no magnífico claustro. Este claustro é muitas vezes palco de eventos especiais, como a assinatura do Tratado de Lisboa em 2007, com os 27 membros da União Europeia.

É nesta zona que aconselhamos a paragem para o almoço, onde encontramos vários restaurantes com a gastronomia típica de Lisboa e onde depois é paragem obrigatória para a sobremesa nos Pastéis de Belém. 

Em 1837 iniciaram a fabricação dos Pastéis de Belém, segundo uma antiga receita do Mosteiro dos Jerónimos que diariamente renasce na sua fábrica pelos mesmos processos artesanais. Os Pastéis de Belém proporcionam hoje o paladar da antiga doçaria portuguesa.

A nossa Tour termina no Parque das Nações, escolhido para ser o palco da Expo 98, desde então, tem renascido como um bairro futurista de vidro e betão, onde se encontram alguns notáveis exemplos da arquitetura moderna.

Podemos visitar locais como a Estação do Oriente, o Pavilhão de Portugal, as Torres Gémeas (São Gabriel e São Rafael), vislumbrar a maior ponte da Europa (Ponte Vasco da Gama) e ainda visitar o Oceanário.

O Oceanário de Lisboa não é só um dos maiores aquários do mundo, como também é um dos mais bem desenhados. Os mais de 25 mil peixes parecem nadar em conjunto, mas os tubarões e os peixes mais indefesos estão separados por paredes de acrílico invisíveis. Este foi o primeiro aquário do mundo a juntar todos os habitats oceânicos, e apresenta várias espécies marinhas, desde a curiosa uge redonda ao gigante peixe-lua, ao cavalo marinho, lontras e pinguins… Em 2017 inaugurou um aquário de sardinhas. O edifício original foi construído para a Expo 98 no meio do Tejo, e um anexo foi inaugurado em 2011 para albergar tartarugas marinhas.

 

Pelas ruelas e becos, no coração de bairros históricos e antigos, ao longo da frente ribeirinha, com cerca de 18KM de diversão e lazer entre Belém e o Parque das Nações, venha desfrutar com a nossa Tour de cada parte da cidade de Lisboa!