fbpx

Roteiro Alentejo: Évora, Reguengos e Arraiolos

Sente que anda a precisar de descontrair das grandes cidades? Então não existe melhor viagem que ao Alentejo.

O Alentejo é uma região que mistura a cultura que encontra nas grandes cidades e a calma que lá não se encontra. Melhor que isto é poder fazer este roteiro num só dia! Mas se a sua questão é, com tantas cidades e monumentos históricos, o que visitar no Alentejo? Aqui vai a nossa sugestão:

Évora

Considerada a capital do Alentejo, Évora é de toda a região alentejana a cidade mais habitada e uma das mais ricas em monumentos. Para confirmar o passado histórico da cidade, a UNESCO, em 1986, declara o centro histórico de Évora Património Mundial. A presença de tantos monumentos remonta aos tempos antigos, altura em que a cidade era utilizada como sede da corte. Para além da cultura, Évora recheia quem lá passa com os melhores e mais típicos pratos alentejanos, como a açorda à alentejana, o ensopado de borrego, a sopa de cação, ou se preferir algo doce, o bolo de mel, a sericaia ou o torreão real de Évora.

O que visitar?
  • Templo de Évora

Inserido no centro histórico da cidade, o templo de Évora ou templo de Diana, como é mais conhecido, é uma das maiores atrações da cidade. O templo de Évora é um dos mais notórios símbolos da ocupação romana na cidade, isto no século I. a.C., data em que foi construído para prestar homenagem ao imperador Augusto. Apesar de todas as modificações e destruições que foi alvo, o Templo de Évora ainda mantém a sua estrutura original, sendo um ótimo local de visita para admiradores tanto de arte como de história.

  • Catedral de Évora

A catedral de Évora ou Sé de Évora é uma ótima construção para observarmos a transição do estilo romântico para o gótico. Para além da magnífica arquitetura, na torre norte da catedral, encontra-se ainda um incalculável tesouro pertencente ao museu da arte sacra. Este local é sem dúvida um paraíso para amantes de arte, história e catolicismo.

Reguengos de Monsaraz

Criada à volta da vila de Monsaraz, reguengos de Monsaraz, é a localidade indicada para aqueles que procuram fundir a tranquilidade com a natureza. Reguengos de Monsaraz é característico não só pelas inúmeras paisagens agrícolas circundantes, como pelos vinhos regionais de altíssima qualidade. O artesanato regional de reguengos de Monsaraz também não fica nada atrás dos seus vinhos, sendo inúmeros os exemplos de qualidade artesanal que se podem encontrar na região. Ao passar por Reguengos de Monsaraz, não hesite em parar nos restaurantes e provar a gastronomia local, como, o Ensopado de Borrego, o Bolo Rançoso ou a Açorda de Peixe do Rio.

O que visitar?
  • Igreja matriz de Santo António

Construída em 1912 em memória de Santo António, a igreja matriz de Santo António enverga um estilo gótico-manuelino. Esta igreja inclui no seu interior, 3 naves, um transepto saliente e 3 capelas, deixando fascinado qualquer um que tenha a tentação de lá entrar.

  • Olarias de São Pedro do Corval

Para amantes de artesanato, não existe melhor que as Olarias de São Pedro do Corval. A história da cerâmica em São Pedro do Corval tem origem nos tempos antigos, isto porque na zona de Reguengos de Monsaraz, existia uma argila característica. Nestas Olarias encontram-se verdadeiras obras de arte, quer ao nível da pintura, quer ao nível da manufatura, podendo esta ser observada ao vivo. De entre as mais de 20 Olarias locais, estamos seguros que visitará alguma.

  • Castelo da vila de Monsaraz

Construído no século XIV por D.Dinis, o castelo da vila de monsaraz é uma das maiores joias turísticas da região. Este castelo, mais tarde convertido numa praça de touros, tem uma das melhores vistas sobre a barragem do alqueva. E, a acrescentar a todas estas maravilhas, a entrada é gratuita. Ainda existe desculpa para não visitar o Castelo de Monsaraz?

Arraiolos

Arraiolos, ou vila dos tapetes, é uma vila Alentejana conhecida pelos seus tapetes e bordados, tradição que tem perdurado até aos dias de hoje. Este território conta com uma vasta e rica história, existindo “pegadas” humanas na região muito antes de Cristo existir. Para além da história, Arraiolos destaca-se ainda pela sua gastronomia, com pratos como, o borrego, a vitela e o porco. Não se pode ainda excluir as Sopas Alentejanas, as açordas, as migas e o bom vinho, pois estas fazem parte da tradição desta localidade.

O que visitar?
  • Castelo de Arraiolos

O Castelo de Arraiolos ou Paço dos Alcaides é um dos mais belos e emblemáticos castelos do país. A sua planta circular atribui-lhe uma raridade única, sendo dos poucos castelos do mundo com este tipo de planta. Este ponto turístico, proporciona a todos os que o visitam uma visão a 360º das planícies alentejanas, e a todos os que optam por não o visitar, mas se encontram no local, uma ocupação constante do campo de visão.

  • Centro interpelativo do tapete de Arraiolos

Tirando proveito da fama dos seus tapetes, surge o centro interpelativo do tapete de Arraiolos, com o objetivo de promover, divulgar e dinamizar esta atividade artesanal. Esta visita leva qualquer um a viajar no tempo até às influências e origens dos famosos tapetes, observando a sua evolução ao longo dos anos. Para além da viagem histórica, é ainda dado a conhecer aos visitantes o processo de produção dos tapetes, bem como as respetivas técnicas e materiais usados. Os preços são variáveis consoante a idade, os adultos pagam 1€, crianças (-12) não pagam e os seniores(+65) pagam 0,50€. Se quiser uma visita guiada, os preços elevam um pouco mais, mas não passam dos 5€. Com tão baixo preço por tanta história, porque não aprender um pouco mais sobre os tapetes de Arraiolos?

Está curioso acerca das relíquias que o Alentejo tem para si? Então não hesite em fazer o roteiro que lhe sugerimos e conte-nos a sua experiência!